TTF Brasil - Notícias

Notícias de parceiros

  • Instituto Justiça Fiscal

    A Injustiça Fiscal da Política de Austeridade

    Austeridade é política de corte para satisfazer o mercado financeiro. Entrevista com economista Marcelo Milan. [Leia Mais]

  • Outras Palavras

    Dowbor: como as corporações cercam a democracia

    Como os chacais desafiam o funcionamento das instituições políticas e jurídica em busca de ganhos fartos. [Leia Mais]

  • Instituto Justiça Fiscal

    Despesas da Copa do Mundo

    Ministério Público do Rio Grande do Sul requer que Fifa e Internacional devolvam dinheiro gasto com estruturas temporárias da Cop [Leia Mais]

  • Outras Palavras

    Democracia e Capitalismo, divórcio definitivo

    Num livro que diz muito ao Brasil, Wolfgang Streeck expõe mecanismos que permitiram à aristocracia financeira controlar Estado e m&iacut [Leia Mais]

Arquivos de Notícia

Últimas notícias

  • 19.08.2016 - Gestos promove tuitaço por democracia econômica e em defesa do SUS [Leia Mais]

  • 04.08.2016 - Devo não nego, pago quando puder [Leia Mais]

  • 15.07.2016 - Gestos encaminha pedido de audiência pública para debater TTF no Congresso Nacional [Leia Mais]

  • 05.07.2016 - Projeto Robin Hood quer reduzir desigualdades [Leia Mais]

  • 04.07.2016 - A crise do capitalismo financeiro vai ao cinema [Leia Mais]

  • 22.06.2016 - Mastigando o Economês: Meta Fiscal e Dívida Pública [Leia Mais]

  • 06.06.2016 - Educação Política e Econômica, eis a nossa proposta! [Leia Mais]

  • 16.05.2016 - A Consistência dos Inconsistentes [Leia Mais]

  • 13.05.2016 - Os Panama Papers e a necessidade de monitorar o fluxo de capitais [Leia Mais]

  • 11.05.2016 - Os efeitos positivos dos tributos sobre transações financeiras (TTF) no Brasil [Leia Mais]

  • 03.05.2016 - IOF para compra de moeda estrangeira sobe de 0,38% para 1,10% [Leia Mais]

  • 02.05.2016 - Novo Marco Regulatório das ONGs assinado pela Presidenta Dilma é debatido no Recife [Leia Mais]

  • 20.04.2016 - TIRADENTES, PIONEIRO NA LUTA CONTRA OS IMPOSTOS [Leia Mais]

  • 14.04.2016 - Artigo - IOF: o que é e o que pode ser? [Leia Mais]

  • 29.03.2016 - Combater a sonegação também é fazer justiça fiscal [Leia Mais]

  • 28.03.2016 - Democracia e Direitos para uma Política Madura [Leia Mais]

  • 11.03.2016 - JUSTIÇA FISCAL E O LUCRO DOS BANCOS [Leia Mais]

  • 01.03.2016 - Com animação fica mais fácil de entender [Leia Mais]

  • 24.07.2015 - Terceira Conferência do Financiamento para o Desenvolvimento Desaponta e perde Ambição [Leia Mais]

Cresce número de mulheres no Congresso Nacional, mas nenhuma governadora é eleita

Número de mulheres de partidos de centro-direita e direita é maior que de centro-esquerda e esquerda, o que dificulta apoio a pautas feministas como descriminalização do aborto.” Por Maíra Kubík Mano, em seu blog

Na primeira eleição em que as cotas de 30% para cargos proporcionais (lei 9.504/1997) foram cumpridas, tanto para deputada federal quanto para estadual, as mulheres ampliaram ligeiramente sua participação no Congresso Nacional.

Agora, elas somam 51 deputadas federais, enquanto em 2010 eram 45, num total de 513 cargos. Ou seja, aumentaram de 8,9% para 10%.

No Piauí, em Tocantins, Roraima, Rondônia, Paraná e Maranhão, elas ocuparam o primeiro lugar em número de votos. O crescimento, no entanto, está longe de ser suficiente para considerarmos que há um equilíbrio de gênero entre os representantes. Além disso, a proporção de mulheres de partidos de centro-direita e direita é significativamente maior do que as representantes de centro-esquerda e esquerda, o que deve dificultar o apoio a pautas ligadas à agenda feminista como a descriminalização do aborto.

Já no Senado – que por ser um cargo majoritário não está contemplado na lei de cotas –, dos 27 eleitos, 5 são mulheres, ou 19%. O dado representa um crescimento em relação a 2010, quando o número de eleitas ficou em 12%. No total de 54 senadores, temos agora 12 mulheres e 42 homens.

É um aumento de duas cadeiras em relação à última votação, quando foram escolhidos dois representantes por estado.

Para o cargo de governador, o cenário é ruim: nenhuma mulher foi eleita até agora e apenas uma está no segundo turno, Suely Campos (PP-RO). Após uma década de ascensão – em 1998, uma mulher foi eleita governadora, em 2002, duas e em 2006, três, a tendência agora é de queda. Em 2010, foram apenas duas e, em 2014, talvez uma.

Com altos e baixos, os números demonstram, em geral, que o déficit democrático de gênero continua. Como apontam pesquisas anteriores, há uma somatória de fatores que limita o acesso das mulheres aos cargos, como a dificuldade em obter legenda e financiar a campanha, a má distribuição do fundo partidário e do tempo de propaganda em rádio e televisão e acumulação das jornadas familiar e política. Além disso, no caso específico das cotas, é possível que uma parte delas tenha sido preenchida pelas ditas “candidaturas laranjas”, ou seja, apenas para não ter a chapa impugnada. E é importante pontuar também que nenhuma mulher trans* foi eleita.

A conclusão é que em uma eleição em que três mulheres estiveram entre as quatro candidaturas presidenciais com mais votos, nós ainda não conseguimos ocupar um espaço maior na política institucional. Mais uma vez, fica demonstrada a necessidade de se rediscutir a democracia e pensar novas formas de inclusão e participação.

Confira a lista de deputadas federais eleitas:
ACRE
Jéssica Sales (PMDB)
ALAGOAS
Janete (PSB)
Professora Marcivânia (PT)
Jozi Rocha (PTB)
AMAZONAS
Conceição Sampaio (PP)
BAHIA
Tia Eron (PRB)
Moema Gramacho (PT)
Alice Portugal (PC do B)
CEARÁ
Gorete Perreira (PR)
Luiziane Lins (PT)
DISTRITO FEDERAL
Érika Kokay (PT)
GOIÁS
Flávia Morais (PDT)
Magda Mofatto (PR)
MARANHÃO
Eliziane Gama (PPS)
MATO GROSSO DO SUL
Tereza Cristina (PSB)
MINAS GERAIS
Raquel Muniz (PSC)
Margarida Salomão (PT)
Jô Moraes (PC do B)
Dâmina Pereira (PMN)
Brunny (PTC)
PARÁ
Elcione (PMDB)
Júlia Marinho (PSC)
Simone Morgado (PMDB)
PARANÁ
Christiane Yared (PTN)
Leandre (PV)
PERNAMBUCO
Luciana Santos (PC do B)
RIO DE JANEIRO
Clarissa Garotinho (PR)
Rosângela Gomes (PRB)
Cristiane Brasil (PTB)
Jandira Feghali (PC do B)
Soraya Santos (PMDB)
Benedita da Silva (PT)
RIO GRANDE DO NORTE
Dra Zenaide Maia (PR)
RIO GRANDE DO SUL
Maria do Rosário (PT)
RONDÔNIA
Marinha Raupp (PMDB)
Mariana Carvalho (PSDB)
RORAIMA
Shéridan (PSDB)
Maria Helena (PSB)
SANTA CATARINA
Carmen Zanotto (PPS)
Geovania de Sá (PSDB)
SÃO PAULO
Bruna Furlan (PSDB)
Luiza Erundina (PSB)
Mara Gabrilli (PSDB)
Ana Perugini (PT)
Ota (PSB)
Renata Abreu (PTN)
PIAUÍ
Rejane Dias (PT)
Iracema Portella (PP)
TOCANTINS
Dulce Miranda (PMDB)
Josi Nunes (PMDB)
Professora Dorinha (DEM)



Comentar notícia Mulher  Gênero  Desigualdade  s    

A campanha pelas TTF demanda uma taxa sobre as transações financeiras internacionais – mercados de câmbio, ações e derivativos. Com alíquotas menores que 1%, elas incidirão sobre um volume astronômico de recursos pois esses mercados giram trilhões de dólares por dia.

http://www.outraspalavras.net