TTF Brasil - Notícias

Notícias de parceiros

  • Instituto Justiça Fiscal

    A Injustiça Fiscal da Política de Austeridade

    Austeridade é política de corte para satisfazer o mercado financeiro. Entrevista com economista Marcelo Milan. [Leia Mais]

  • Outras Palavras

    Dowbor: como as corporações cercam a democracia

    Como os chacais desafiam o funcionamento das instituições políticas e jurídica em busca de ganhos fartos. [Leia Mais]

  • Instituto Justiça Fiscal

    Despesas da Copa do Mundo

    Ministério Público do Rio Grande do Sul requer que Fifa e Internacional devolvam dinheiro gasto com estruturas temporárias da Cop [Leia Mais]

  • Outras Palavras

    Democracia e Capitalismo, divórcio definitivo

    Num livro que diz muito ao Brasil, Wolfgang Streeck expõe mecanismos que permitiram à aristocracia financeira controlar Estado e m&iacut [Leia Mais]

Arquivos de Notícia

Últimas notícias

  • 19.08.2016 - Gestos promove tuitaço por democracia econômica e em defesa do SUS [Leia Mais]

  • 04.08.2016 - Devo não nego, pago quando puder [Leia Mais]

  • 15.07.2016 - Gestos encaminha pedido de audiência pública para debater TTF no Congresso Nacional [Leia Mais]

  • 05.07.2016 - Projeto Robin Hood quer reduzir desigualdades [Leia Mais]

  • 04.07.2016 - A crise do capitalismo financeiro vai ao cinema [Leia Mais]

  • 22.06.2016 - Mastigando o Economês: Meta Fiscal e Dívida Pública [Leia Mais]

  • 06.06.2016 - Educação Política e Econômica, eis a nossa proposta! [Leia Mais]

  • 16.05.2016 - A Consistência dos Inconsistentes [Leia Mais]

  • 13.05.2016 - Os Panama Papers e a necessidade de monitorar o fluxo de capitais [Leia Mais]

  • 11.05.2016 - Os efeitos positivos dos tributos sobre transações financeiras (TTF) no Brasil [Leia Mais]

  • 03.05.2016 - IOF para compra de moeda estrangeira sobe de 0,38% para 1,10% [Leia Mais]

  • 02.05.2016 - Novo Marco Regulatório das ONGs assinado pela Presidenta Dilma é debatido no Recife [Leia Mais]

  • 20.04.2016 - TIRADENTES, PIONEIRO NA LUTA CONTRA OS IMPOSTOS [Leia Mais]

  • 14.04.2016 - Artigo - IOF: o que é e o que pode ser? [Leia Mais]

  • 29.03.2016 - Combater a sonegação também é fazer justiça fiscal [Leia Mais]

  • 28.03.2016 - Democracia e Direitos para uma Política Madura [Leia Mais]

  • 11.03.2016 - JUSTIÇA FISCAL E O LUCRO DOS BANCOS [Leia Mais]

  • 01.03.2016 - Com animação fica mais fácil de entender [Leia Mais]

  • 24.07.2015 - Terceira Conferência do Financiamento para o Desenvolvimento Desaponta e perde Ambição [Leia Mais]

Pacotes bancários são reajustados até 79% além da inflação

Nos últimos cinco anos, maioria dos pacotes de tarifas bancárias foi substituída por serviços mais caros, e os que foram mantidos foram aumentados em até 111%

Paradoxalmente, e como geralmente acontece quando se trata de juros e impostos, quem tem menos paga mais. Levantamento do Idec (Instituto de Defesa do Consumidor) sobre os preços dos pacotes de tarifas dos seis maiores bancos que atuam no país, e que respondem por cerca de 70% das operações de crédito – Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú e Santander – demonstra que os pacotes mais baratos aumentaram em média 61% e os de maior valor, 49% - todos, bem acima da inflação.

O levantamento, de maio de 2013, mostra que, desde 2008, o número de pacotes mais que dobrou. Os bancos não incluem nos contratos o detalhamento do pacote selecionado pelo consumidor na abertura da conta (como o Idec constatou em pesquisas sobre práticas bancárias em 2009 e 2012). Com o tempo, ninguém lembra o pacote escolhido. “O banco cria e elimina pacotes, pode descontinuar um serviço e não comunicar o consumidor, altera a composição dos serviços e promove reajuste do preço sem aviso prévio”, alerta a economista Ione Amorim, do Idec.

Em abril de 2008, quando entraram em vigor as normas que regulamentam a cobrança dos serviços bancários, definidas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e o Banco Central, as tarifas foram agrupadas em serviços prioritários, diferenciados, especiais e essenciais. Ficou estabelecido que os bancos deveriam oferecer um pacote padronizado e os demais poderiam ser livremente lançados no mercado, com reajuste de preços a intervalos de 180 dias, inclusive o dos serviços avulsos.

Entre os pacotes mais econômicos (simples, econômico, fácil e básico) a variação de valor, entre 2008 e 2013, foi de 61% em média; os de maior valor (super, especial, plus, advance) estão 49% mais caros. Nos pacotes de valor mínimo, o maior aumento foi o do Santander, de 124%, seguido da Caixa, 71%, Itaú, 66% e Bradesco, 65%. Nos de valor máximo, o maior aumento foi do Itaú, de 153%, seguido do Bradesco, com 71%, e Santander, de 153%.

Entre 2008 e 2013, o preço médio dos pacotes com menor quantidade de serviços foi de R$ 9,57 a 15,37; e o dos mais caros, de R$ 30,53 para R$ 45,40. Para definir pacote com menor valor foram excluídos os que têm critérios específicos para adesão, tais como universitários, conta jovem, first, pacotes INSS, pacote eletrônico, Click conta, conta digital. O pacote universitário da Caixa e do HSBC foram os únicos que sofreram redução, de 14% e 21% respectivamente. 

Para o Idec, as melhores opções para a maioria dos consumidores são conta salário e serviços essenciais. Os serviços essenciais correspondem a uma quantidade mínima de tarifas necessárias para movimentar uma conta bancária como saque, depósito e transferência, por essa razão, sua oferta deve ser gratuita e disponível para adesão sem vinculo à pacotes.

Em 2013 entrou em vigor a resolução n° 4.196/2013 do Conselho Monetário Nacional e Banco Central que determina a todos os bancos oferecer mais três pacotes (padronizados), com serviços e quantidades iguais, acrescidos do serviço de DOC e TED.



Comentar notícia Sistema Bancário  Bancos  

A campanha pelas TTF demanda uma taxa sobre as transações financeiras internacionais – mercados de câmbio, ações e derivativos. Com alíquotas menores que 1%, elas incidirão sobre um volume astronômico de recursos pois esses mercados giram trilhões de dólares por dia.

http://www.outraspalavras.net