TTF Brasil - Campanha

Notícias de parceiros

  • Instituto Justiça Fiscal

    A Injustiça Fiscal da Política de Austeridade

    Austeridade é política de corte para satisfazer o mercado financeiro. Entrevista com economista Marcelo Milan. [Leia Mais]

  • Outras Palavras

    Dowbor: como as corporações cercam a democracia

    Como os chacais desafiam o funcionamento das instituições políticas e jurídica em busca de ganhos fartos. [Leia Mais]

  • Instituto Justiça Fiscal

    Despesas da Copa do Mundo

    Ministério Público do Rio Grande do Sul requer que Fifa e Internacional devolvam dinheiro gasto com estruturas temporárias da Cop [Leia Mais]

  • Outras Palavras

    Democracia e Capitalismo, divórcio definitivo

    Num livro que diz muito ao Brasil, Wolfgang Streeck expõe mecanismos que permitiram à aristocracia financeira controlar Estado e m&iacut [Leia Mais]

Materiais de Campanha

    TTF BRASIL: uma campanha para enfrentar a ditadura financeira

    A mobilização para questionar a ditadura financeira – informando a população sobre seus mecanismos e efeitos e buscando alternativas para superá-la – ganhou um novo impulso.

    Um conjunto entidades da sociedade civil está iniciando a campanha TTF Brasil. Nosso primeiro instrumento é um boletim noticioso e analítico, que já está sendo distribuido por e-mail.

    Em março lançamos este blog e uma página no Facebook. Em maio, vamos realizar uma sequência de encongros em Brasília sobre o tema . Sua participação, em todas estas ações, é muito desejada e será bem-vinda.

    TTF é a sigla de Taxa sobre Transações Financeiras. Diversas redes internacionais de movimentos – entre elas, ATTAC, Robin Hood e Campanha ZeroZeroCinco, entre outras – assumiram esta proposta, que se difundiu rapidamente nos últimos anos. 

    Chegou a hora de avançar com essa agenda também no Brasil, onde há uma tradição importante de crítica ao sistema financeiro.

    Como o nome indica, o objetivo da campanha pelas TTF é criar uma taxa sobre as transações financeiras internacionais – inclusive as que envolvem câmbio de moedas, ações e derivativos em mercados de especulação. E essa meta tem uma enorme importância prática e simbólica pois mesmo com alíquotas para a TTF menores que 1%, elas incidirão sobre um volume grande de recursos já que os mercados financeiros giram trilhões de dólares por dia. O valor arrecadado chegaria a algumas dezenas de bilhões de dólares ao ano – o suficiente para enfrentar problemas de enorme relevância, que por sua natureza só podem ser resolvidos por meio de ações planetárias: a superação da epidemia de AIDS, das desigualdades de gênero, do aquecimento global; a erradicação da pobreza e a promoção da justiça social são apenas alguns exemplos.

    Além disso, a criação das TTFs significará a queda de um tabu muito caro ao projeto neoliberal. Ela indicará que a globalização pode ser regulada pelas sociedades, deixando de ser processos dominados pelo capital e sua lógica sem a presença de regulação. Abrirá a porta para novas transformações.

    Por que não instituir, por exemplo, limites internacionais às emissões de carbono? Por que não frear o comércio mundial de bens e serviços em cuja produção haja traços de desrespeito aos direitos sociais ou devastação do ambiente? Talvez seja, aliás, para evitar a criação de precedente que as empresas financeiras, as grandes corporações e a maior parte dos governos resistem tanto à adoção de taxas sobre transações financeiras com destinação específica – ainda que com alíquota irrisória.

    A campanha TTF Brasil, porém, não se limitará a difundir esta bandeira. Nosso projeto, construído  pelas entidades que firmam esta carta, visa denunciar, em seus diversos aspectos, o que identificamos como “ditadura financeira”. Nosso leque de interesses inclui o controle crescente que as finanças exercem sobre os governos e parlamentos; o agravamento das desigualdades internacionais, com o surgimento de uma classe ínfima de mega-ricos, que muitos estudiosos chamam de “oligarquia financeira”; a multiplicação dos “paraísos fiscais”, onde o crime internacional e os mega-milionários convivem (e escondem suas fortunas das sociedades).

    Nossa campanha será fundamentalmente informativa e propositiva.

    Acreditamos na força de nossas idéias e dos fatos para quebrar duas das principais estratégias que a ditadura financeira maneja para manter seu poder e privilégios: a desinformação e os mitos. Assim, consideramos que apresentar de forma crítica dados reais sobre o sistema financeiro e a economia globalizada é provavelmente a melhor forma – e a mais democrática e transparente – de promover um tipo de mobilização que gere mudanças.

    Através do nosso site e Facebook você acessará todo material institucional da campanha, notícias atualizadas e análises como as que está recebendo agora, além de poder pesquisar em nossa Biblioteca Virtual. 

    Suas opiniões, sugestões de pauta e críticas são muito bem-vindas. Contamos com você nessa iniciativa por um outro mundo possível, um mundo com justiça social.

    A campanha pelas TTF demanda uma taxa sobre as transações financeiras internacionais – mercados de câmbio, ações e derivativos. Com alíquotas menores que 1%, elas incidirão sobre um volume astronômico de recursos pois esses mercados giram trilhões de dólares por dia.

    http://www.outraspalavras.net